O Aço da Devastação – The Steel of Devastation (English pdf)

Click the cover to read the online magazine.
Click here to download the magazine.

Está disponível para download a versão em inglês da pesquisa O Aço da Devastação, produzida pela Papel Social e publicada pelo Instituto Observatório Social. O documento chega na semana em que foi registrado o 6ª assassinato de liderança camponesa no sudeste do Pará. A onda de violência começou dia 24 de maio, com a morte de José Cláudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo da Silva. Até agora, em nenhum dos seis casos, houve prisões.

The Steel of Devastation foi produzido com o objetivo de disponibilizar o estudo para organizações internacionais de defesa dos Direitos Humanos e do Meio Ambiente. E também para que as grandes siderúrgicas internacionais saibam que o ferro gusa que importam, para fabricar aço, é produzido de forma predatória, com o uso de mão de obra escrava.

Grandes siderúrgicas sediadas nos Estados Unidos são responsáveis pelo financiamento da produção do ferro gusa da devastação ambiental e do trabalho escravo. Quase toda a produção é comprada por empresas como Thyssenkrupp, Nucor Corporation, National Material Trading (NMT), Whirlpool Corp e Gerdau.

No polo de Carajás, as siderúrgicas misturam o carvão da devastação ambiental e do trabalho escravo ao minério de ferro da Vale. Nos auto fornos, produzem o ferro gusa, posteriormente exportado para os Estados Unidos.

José Cláudio e Maria do Espirito Santo moravam em Nova Ipixuna, o local aonde começou a pesquisa. O casal denunciava a devastação florestal para produzir madeira e carvão.

O sexto assassinato de liderança camponesa aconteceu no dia 24 de agosto, exatos três meses após a execução de José Cláudio e Maria do Espírito Santo. Foi morto Valdemar Oliveira Barbosa, ligado ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Marabá (PA).

Tática do avestruz

Até o momento, as siderúrgicas sediadas no polo de Carajás não apresentaram um plano de ação para deixar de produzir ferro gusa com carvão ilegal.

A Vale também não informou, até o momento, como pretende alinhar suas práticas de responsabilidade social ao fornecimento de minério de ferro para empresas que usam carvão da devastação ambiental e do trabalho escravo.

Anúncios

Comentários encerrados.

  • ▪ Contatos

    11 3798-1230
    contato@papelsocial.com
    -
    Rua João Ramalho, 136
    Perdizes, São Paulo - SP
    05008-000

  • Política de privacidade:

    A Papel Social Comunicação respeita a sua privacidade. Todas as informações pessoais que você fornecer para nós, incluindo nome, apelido, endereço, telefone e e-mail, não serão cedidas, vendidas ou alugadas a quaisquer organizações ou pessoas.
  • © 2013 Papel Social Comunicação.

    Todos os direitos reservados. All rights reserved.
    Para reprodução de trechos dos textos, artigos e fotos é preciso citar o autor e o nome da Papel Social. Para reprodução em outros sites, basta dar o crédito e o link da página original da qual foi retirada o texto e a imagem, porém as imagens não podem ser publicadas fora do contexto em que foram utilizadas neste site, ou separadas do texto original.

%d blogueiros gostam disto: