Uma relação predatória: São Paulo – Amazônia

Com o auditório do Sesc Vila Mariana lotado, foram divulgados os resultados da segunda pesquisa Conexões Sustentáveis São Paulo –Amazônia.  O objetivo é identificar cadeias de negócios predatórios entre a maior cidade do país e os fornecedores de carne, soja e madeira sediados na Amazônia.

A proposta do estudo é estimular as empresas a aprimorar seus processos de monitoramento da cadeia produtiva, de maneira a não sustentar negócios que tenham relações com a devastação ambiental e o trabalho escravo.

A pesquisa é uma iniciativa do Fórum Amazônia Sustentável e da Rede Nossa São Paulo. A realização é da Papel Social e da Repórter Brasil.

A pesquisa mostra, por exemplo, que o setor da construção civil de São Paulo é abastecido por madeireiras ligadas à grilagem de terras e à invasão de áreas indígenas. Também mostra que grandes redes de supermercados vendem carne e óleo de soja contaminados pela cadeia produtiva da devastação ambiental.

A abertura do  evento foi feita pelo presidente do Instituto Ethos, Jorge Abraão, por Oded Grajew, da Rede Nossa São Paulo, e por Sérgio Mauro Santos Filho, do ISA – Instituto Socioambiental, que falou pelo Fórum Amazônia Sustentável.

A pesquisa foi apresentada pelos jornalistas Leonardo Sakamoto da Repórter Brasil, e Marques Casara da Papel Social. Depois, Valmir Ortega, diretor do Programa Serrado-Pantanal da Conservação Internacional, fez uma palestra na qual analisou o estudo. A fala de Ortega foi seguida de um debate com Roberto Smeraldi (Amigos da Terra) e com Leda Maria Aschermann, secretária adjunta da Secretaria de Meio Ambiente da cidade de São Paulo. À tarde, as organizações signatárias dos pactos da carne, da madeira e da soja se reuniram para debater caminhos para enfrentar o problema.

O evento foi mediado por Caio Magri, do Ethos e Sérgio Mauro, do ISA

Visite o portal do Conexões Sustentáveis e navegue pela pesquisa. A apresentação é interativa e permite uma série de opções de navegabilidade.

Clique na foto abaixo para ver mais imagens do Seminário.

No projeto Conexões Sustentáveis, a Papel Social integra o comitê de monitoramento dos pactos setoriais da carne, da madeira e da soja, junto com empresas e organizações não governamentais que trabalham para aprimorar os negócios entre São Paulo e a Amazônia.

Além das cadeias produtivas que ligam grandes empresas aos processos predatórios, o estudo também mostrou que os estados do Pará e do Mato Grosso tem sérios problemas de corrupção nos respectivos órgãos ambientais. As duas secretarias de meio ambiente estão em cheque por conta do envolvimento de servidores, inclusive do alto escalão, em diversas fraudes que visam favorecer empresas ligadas ao desmatamento e ao trabalho escravo.

|

Anúncios

Comentários encerrados.

  • ▪ Contatos

    11 3798-1230
    contato@papelsocial.com
    -
    Rua João Ramalho, 136
    Perdizes, São Paulo - SP
    05008-000

  • Política de privacidade:

    A Papel Social Comunicação respeita a sua privacidade. Todas as informações pessoais que você fornecer para nós, incluindo nome, apelido, endereço, telefone e e-mail, não serão cedidas, vendidas ou alugadas a quaisquer organizações ou pessoas.
  • © 2013 Papel Social Comunicação.

    Todos os direitos reservados. All rights reserved.
    Para reprodução de trechos dos textos, artigos e fotos é preciso citar o autor e o nome da Papel Social. Para reprodução em outros sites, basta dar o crédito e o link da página original da qual foi retirada o texto e a imagem, porém as imagens não podem ser publicadas fora do contexto em que foram utilizadas neste site, ou separadas do texto original.

%d blogueiros gostam disto: